•  
  •  

11ª Bienal do Livro da Bahia inicia atividades com grande público


Baixe aqui o release: 

  

11ª Bienal do Livro da Bahia inicia atividades com grande público

Uma grande fila precedeu a abertura dos portões, às 12h, no primeiro dia da 11° Bienal do Livro da Bahia, que este ano, destaca-se pela quantidade de escritores presentes – mais de 170 – e pela diversidade de atrações. A Bienal Bahia estrutura-se, em 2013, em 16 mil m², reunindo mais de 385 expositores, além de quatro espaços temáticos, com programação diária voltada para toda família, buscando aproximar o público de todas as idades do universo dos livros: o Café Literário, o Território Jovem, Baú de Histórias e Praça da Poesia e do Cordel.

 

A cerimônia oficial de abertura aconteceu por volta das 15h, com a presença do governador Jaques Wagner, do secretário Estadual de Cultura, Antônio Rubim, secretário de Educação Osvaldo Barreto, a diretora da Fundação Pedro Calmon, Fátima Fróes, o diretor do Teatro Castro Alves, Moacyr Gramacho, além de outras autoridades e imprensa. Dando o tom da pluralidade de ações desta edição, o mestre repentista Bule-Bule abriu a cerimônia, junto ao também repentista Antônio Queiróz, entoando versos sobre o evento, usando como mote o público presente. “Quem canta, escreve e compõe se entusiasma com a Bienal, ela é muito verdadeiro para a categoria. Esse movimento deveria se anual”, ressaltou Bule-Bule.

 

O governador Jaques Wagner pontuou a importância da Bienal para o cenário da Literatura baiana e destacou a eleição do escritor baiano Antônio Torres, anunciada nesta quinta-feira, que ocupará a cadeira 23 da Academia Brasileira de Letras, que já pertenceu a Luiz Paulo Horta, Jorge Amado e Zélia Gattai. “Esse é o maior evento literário da Bahia e acho que essa edição já começa muito especial, destacando um baiano que acaba de se tornar imortal da academia brasileira de letras, por sinal a cadeira que era de Jorge Amado. Já é possível perceber que essa edição está ainda melhor que a anterior, com muitas editoras baianas e de fora também. Espero que quem visite goste e se apaixone”, pontuou Jaques Wagner.

 

Neste primeiro dia do evento, o público também participou de um bate papo com descontraído com o escritor Fabricio Carpinejar, que abriu a programação do Território Jovem. No Café Literário, dois baianos deram as boas vindas ao público: José Carlos Capinan e Antônio Risério, mediados pelo Miguel Jost. Com um time de curadores de primeira, entre eles o romancista, contista, cronista e roteirista João Paulo Cuenca, o poeta, jornalista e produtor cultural José Inácio Vieira de Melo, a autora premiada, contadora de histórias e pesquisadora Daniela Chindler e a poeta, ensaísta, produtora cultural e professora de literatura Suzana Vargas, a 11° Bienal do Livro da Bahia segue com uma programação intensa até o dia 17 de novembro.

 

As expectativas da Editora Novo Conceito, que participa pela primeira vez da Bienal Bahia, são as melhores possíveis. Thiago Mlaker, editor, aposta no contato do escritor com o público e trará três autoras para o stand. Tammy Luciano, escritora com mais de dez anos de carreira e cinco títulos lançados, destacou que o evento cumpre um papel fundamental ao possibilitar o estreitamento da relação entre autores e leitores. “Poder trocar experiências é, sem dúvida, uma das maiores recompensas”.  A autora de “Garota Replay” e “Claro que te Amo”, participa da Bienal do Livro Bahia pela primeira vez e permanecerá no stand da editora Novo Conceito até o dia 14 de novembro.

 

“É muito importante a presença do autor na Bienal. Vim fazer público e conquistar os leitores baianos”, afirmou Luiza Trigo, autora de “Carnaval”, lançado em 2012 pela Editora Rocco e um dos mais vendidos no ranking do grupo editorial durante a Bienal do Livro do Rio de Janeiro.

 

Visitação Escolar - O colorido do primeiro dia ficou por conta da presença de centenas de crianças que visitaram a Bienal – muitas pela primeira vez – através do programa de Visitação Escolar. Mais de dez escolas da rede pública trouxeram seus alunos para percorrer o grande evento. Além de visitar os estandes e comprar livros, a garotada também assistiu as apresentações do grupo Capim Rosa Chá, no espaço infantil que ganhou o mesmo nome do espetáculo: Baú de Histórias.

 

Bianca Carvalho, de 14 anos, foi uma das visitantes que veio ao Centro de Convenções através da visitação escolar. Dentre os títulos adquiridos pela jovem, destacam-se as narrativas românticas e voltadas para o público adolescente. “Fiquei meio indecisa com tantas opções, mas consegui fazer boas compras”, destacou a estudante.

 

As visitas acontecem ainda nos dias nos dias 11, 12, 13 e 14 de novembro, a partir das 10h, horários especialmente reservados para os estudantes da capital, do interior e de outros estados do Nordeste, que têm a oportunidade de conhecer, gratuitamente, a principal festa literária do Estado.

 

Com um total de investimentos de R$ 4,5 milhões e a expectativa de movimentar R$ 7,5 milhões em negócios, a Bienal Bahia acontece entre os dias 08 e 17 de novembro, no Centro de Convenções, em Salvador. A expectativa para este ano é atrair um público de 270 mil visitantes ao longo dos 10 dias do evento, superando o público da última edição. Promovido e organizado pela Fagga | GL events Exhibitions, o evento conta mais uma vez com o Governo da Bahia como patrocinador máster e será realizado de 8 a 17 de novembro no Centro de Convenções da Bahia.

 

Acesso - Os ingressos para a Bienal podem ser adquiridos antecipadamente ou no local. O valor da entrada é de R$ 4. Estudantes e maiores de 60 anos pagam meia. Professores, profissionais do livro e bibliotecários têm acesso gratuito ao evento (por meio do cadastramento no site da Bienal e apresentação de documento de identificação e comprovante de profissão na bilheteria do Centro de Convenções).

O Centro de Convenções da Bahia fica localizado entre os bairros da Boca do Rio e Stiep. O horário de funcionamento ao público será das 12h às 22h no dia 08 de novembro, data de abertura da Bienal Bahia; das 10h às 22h, do dia 09 ao dia 17 de novembro.

 

Sobre a Fagga | GL events Exhibitions

 

Com escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Bahia, a Fagga l GL events Exhibitions é uma das maiores empresas em promoção e organização de feiras do país, responsável pela realização de mais de 20 feiras anuais. Subsidiária do grupo GL events Brasil, operação brasileira de uma das maiores empresas mundiais do ramo de eventos, a francesa GL events, a Fagga soma mais de meio século de experiência.

Desenvolvido por: Be!Interactive